A fome

photo_2016-05-08_10-06-15

Poema escrito por: Isabela Alves, militante, estudante Secundarista e integrante do Kizomba

A fome é um monstro
Destes que aparecem a noite
Destes que fazem medo
Destes de bater os dentes
Deste de lágrimas, solidão
A fome é buraco
Na alma
No estômago
Nos esgotos
A fome é busca
Por um ir além
Além mar
Além terra
Além muro
Pois foi o pai que roubou alimentos
Pois foi o filho que roubou o mercado
Pois foi a mãe que matou o feto
Por que se alimentava de cinzas
Cinzas estas que são fome
A fome come cada sonho
Cada luz , cada síntese
E nas barrigas magrelas
Fome mora e é vizinha
A única certeza de vida
É quando quase a perde
É quando lá no canto dos olhos
Das paredes
Das janelas
Pôde-se ver a fome escondida
Assustando uma criança iludida

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s